Como aprender outra língua ↠ rápido (parte 1)

Hahaha, foi tão fácil aprender a falar alemão (mentira!)

Eu sempre tive muita curiosidade para aprender outras línguas, um dos meus sonhos na infância era ser poliglota. Sonho alcançado: falo 4 línguas fluentemente, sendo que uma delas é alemão (uma língua bem temida entre brasileiros!).

Acho que a primeira coisa que tenho que te dizer é: aprender outra língua não é fácil! Se alguém te disser isso, essa pessoa está mentindo. Você está basicamente reprogramando seu cérebro pra expressar emoções, opiniões e tudo o mais num idioma novo. É como decorar um novo dicionário, só que mais complicado. Exige muita dedicação e não existe mágica pra aprender enquanto dorme. O meu objetivo aqui é compartilhar técnicas para te ajudar a acelerar esse aprendizado.

Não sou professora, mas posso dar várias dicas da perspectiva de uma pessoa que penou muito pra conseguir aprender outras línguas, com rapidez. Claro que você deve se matricular num curso, mas aqui quero dar idéias de técnicas que podem complementar esse curso, pra você aprender ainda mais rápido. Aqui no primeiro post falarei sobre técnicas mais convencionais e no próximo falarei sobre técnicas mais diferentonas.
Listei tanto técnicas ativas quanto passivas. Vamos lá ⬇️

Imersão

Nada pode acelerar mais o aprendizado de uma língua, do que estar imersa nela. Se você tem a possibilidade de fazer um intercâmbio e passar um tempo num país que fale a língua que quer aprender, vá! Você vai estar em contato com a língua em todos os lugares: desde a sinalização na rua até a conversa com o caixa do supermercado.

Em cidades grandes quase sempre é possível achar cursos intensivos, em que você passa um mês tendo aula 4 ou 5 vezes por semana. Esses cursos são ótimos pra quem tá no começo, porque você começa sem saber quase nada da língua e sai conseguindo ter conversas básicas.

Caso tenha esse privilégio, tente aproveitar ao máximo essa oportunidade. Não se isole, nem converse só com pessoas que falam sua língua. Tenha coragem, deixe o medo de errar de lado e tente conversar o máximo possível com locais. Só assim você pode aprender expressões que são mais coloquiais, do dia-a-dia, e que não estão nos livros.

Se for pra estudar ou trabalhar nesse país, melhor ainda: não é fácil, mas a pressão te coloca numa situação em que você precisa aprender a língua de qualquer forma. Até algumas semanas já podem ser muito produtivas.

Eu, por exemplo, quando estava na Universidade consegui uma bolsa para estudar na Espanha e não sabia falar espanhol. Fui na cara e na coragem. Chegando lá, descobri que tinha que aprender não só espanhol, mas também catalão (pois morava perto de Barcelona). Não foi fácil, mas com a pressão acabei aprendendo espanhol em poucos meses. No final conseguia até entender catalão, mas não aprendi a falar. Acho que se tivesse ficado mais tempo lá, poderia ter avançado mais, mas mesmo assim foi um saldo muito positivo! (Talvez no futuro possa contar como foi essa experiência com mais detalhes).

Ler tudo como se não houvesse amanhã

Brincadeira, vamos acreditar que o amanhã sempre virá.

Mas falando sério: alemão foi, sem dúvidas, a língua mais difícil de aprender pra mim. Em boa parte do processo eu estava imersa na cultura, pois morava na Áustria. Caso você tenha a possibilidade de estar imersa, assim como eu, essa técnica é ótima.

Sabe quando uma criança está aprendendo a ler? Ela começa a tentar ler tudo ao seu redor: do outdoor na rua à caixa de macarrão em casa. É exatamente isso que você vai fazer!

Quando estiver tomando banho: tente ler o rótulo do shampoo. No metrô: tente ler as propagandas. No supermercado: tantas possibilidades, o paraíso da aprendizagem! 🤓
Nossa, eu demorava por lá! Separava um tempão pra ir pro supermercado, porque ficava tentando ler tudo.


Caso não esteja nos seus planos se mudar para outro país, aqui vão dicas que você pode fazer hoje mesmo, em qualquer lugar:

Música

Eu sempre fui muito curiosa. Quando era criança, acelerei muito meu aprendizado de inglês traduzindo músicas que gostava. Eu ouvia aquelas músicas e queria muito saber o que as letras estavam dizendo, então minha curiosidade me ensinou essa técnica, que sigo usando até hoje.

Procure bandas que cantam no idioma que você quer aprender – de preferência ritmos que você goste! E mãos à obra: pegue um dicionário ou um aplicativo de tradução e comece a traduzir as letras. Não olhe a tradução pronta online, porque o processo de procurar palavra por palavra vai te ajudar muito. Se quiser, no final, você pode até comparar sua tradução com algo que encontrar online, mas só no final!

Além de traduzir, ouça várias vezes enquanto lê a letra. Isso vai te ensinar a sonoridade das palavras, você vai poder pronunciar muito melhor (e quem sabe até cantar!)
Cada vez que você ouvir a música, as palavras novas vão ficar mais gravadas na memória.

Tradutor

Não tenha medo de usar o tradutor do celular pra te ajudar! O Google tradutor, por exemplo, tem até mesmo uma função aliada á câmera: você aponta pro texto e ele traduz automaticamente. Essa ferramenta pode te salvar, especialmente se estiver na rua. Quando voltar pra casa, não se esqueça de:

Anotar

Você já teve todo o trabalho de procurar as palavras novas, mas se não anotar em algum lugar, provavelmente vai esquecer. Te sugiro comprar um caderninho de bolso e ter sempre à mão: sempre que se deparar com palavras novas, anote! Se não der tempo na hora, você pode procurar a tradução depois. De tempos em tempos, revise seu novo vocabulário. Pode fazer isso enquanto estiver no transporte público, esperando numa fila… E já que está anotando, vou te dar uma dica valiosa:

Memória visual

Nós somos muito visuais, então aproveite dessa qualidade quando estiver fazendo suas anotações. O alemão, por exemplo, tem 3 gêneros: masculino, feminino e neutro. Isso pode ser bem confuso, então uma técnica muito útil que adotei foi definir uma cor para cada gênero. Por exemplo: azul para masculino, verde para feminino, roxo para neutro. E aí, sempre que anotava novas palavras usava a cor do gênero dela.

Parece bobagem, mas isso nos ajuda muito! Assim quando pensava na palavra, lembrava da cor em que a escrevi, logo, sabia o gênero. Você também pode, por exemplo, desenhar o objeto que está aprendendo do lado do nome dele. Ou colar uma foto. Use sua criatividade, as possibilidades são infinitas!

.

No próximo post vou trazer técnicas mais diferentonas, pra não perder coloca seu e-mail aqui embaixo. Assim você recebe uma notificação sempre que tem post novo!

Qual Aline? Aquela Aline! A que gosta de escrever 🙂

ola@aquelaline.com

Publicado por aquelaline

Sou a Aline, brasileira, designer, viajante e sempre curiosa. Já morei em 4 países, falo 4 línguas e criei esse blog pra compartilhar um pouco do que aprendo por aí.

Um comentário em “Como aprender outra língua ↠ rápido (parte 1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: