Como aprender outra língua ↠ rápido (parte 2)

Continuando o post anterior, resolvi agora juntar dicas mais diferentonas, com idéias mais fora da caixa. Quando estamos aprendendo línguas, é interessante pensar em como podemos usar todos os nossos sentidos para ajudar esse aprendizado: audição, ouvindo músicas; visão com conteúdos que vemos repetidas vezes etc. Listei tanto técnicas ativas quanto passivas.

Aqui estou focando no aprendizado de línguas, mas você pode usar essas técnicas pra te ajudar a aprender outras coisas também. A segunda, por exemplo, eu usei muito na época que estava estudando pro vestibular. Acho que funcionou, porque passei em primeiro lugar na Universidade Federal (e naquele ano meu curso foi o segundo mais concorrido!). 🤓🏆

Quero lembrar que essas dicas não substituem um curso normal, com uma boa professora ou professor. Meu objetivo aqui é compartilhar técnicas para ajudar a acelerar esse aprendizado. São técnicas que podem complementar cursos, pra você aprender mais rápido. Vamos lá ⬇️

Post-its

Alerta: sua casa vai parecer a casa de uma pessoa louca enquanto estiver usando essa técnica. Aproveite que é a quarentena e ninguém vem na sua casa mesmo.
Mas caso alguém vier te visitar e fizer piadinhas sobre isso, responda: “e você, quantas línguas sabe falar além da sua?” 😎

Terminei o último post falando sobre memória visual. Agora, trago a minha maior ferramenta secreta da aprendizagem: post-its!
A técnica é simples, mas muito eficaz: separe um bloquinho de post-its, uma canetinha e saia pela sua casa “etiquetando” tudo que ver pela frente! No fogão, um post-it: Herd. No armário: Schrank. No seu gato: hehehe, brincadeira!!

Você entendeu a lógica. Com os post-its colados por aí, sempre que olhar praquele objeto, você vai ler o seu nome. Isso vai te ajudar a memorizar com certeza. Esse exercício funciona muito bem pela repetição. Depois de vários dias abrindo sua geladeira, não tem como esquecer que geladeira é Kühlschrank!

Lugares convenientes

Essa técnica é parecida com a dos post-its e tão estranha e eficaz quanto: faça resumos com as partes mais complicadas de regras de gramática, palavras difíceis, construções de frases… Basicamente qualquer coisa que você ache especialmente difícil de aprender ou memorizar.
E aí você vai colar esse resumo em lugares, digamos, convenientes, que você vê com frequência. Por exemplo:

  • no abajur da sua mesinha de cabeceira, ou na parede perto do seu travesseiro, assim você vai ler todo dia antes de dormir e ao acordar;
  • na frente da pia, assim você lê enquanto lava a louça;
  • o melhor de todos: na frente do vaso sanitário. Preciso explicar mais? 😛
  • pode plastificar o resumo e colar no box do chuveiro também! A maluquice não tem limites!

Essa técnica também funciona por repetição, e os benefícios são reais. Sempre que você tá de bobeira, com a mente ociosa… o conteúdo tá ali, na sua frente! Então você lê, e quanto mais lê, mais aprende. Você pode usar essa técnica para memorizar outras coisas antes de provas, por exemplo.

TV/rádio

Essa dica é similar á da música, mas um pouco diferente: comece a assistir TV e a ouvir programas de rádio na língua que quer aprender. Existem rádios do mundo inteiro online, assim como programas de TV, canais do Youtube etc.

Você pode tanto assistir coisas que nunca viu antes, quanto pode simplesmente mudar a língua do seu Netflix e reassistir um filme ou série que conheça e goste em outra língua.

De preferência, coloque tanto o áudio quanto as legendas na língua que quer aprender. Assim você também vai começar a associar a grafia das palavras com sua pronúncia correta.

No começo, pode ser que você não entenda nada. Não desista, continue: uma meia horinha todo dia. Com o tempo, seu cérebro vai começar a organizar aquela bagunça e as coisas vão começar a fazer mais sentido. Essa é uma técnica de aprendizagem passiva, e funciona melhor quando combinada com técnicas ativas (como algumas citadas acima).

Mude a língua de coisas que usa com frequência

Como por exemplo, seu celular. Vá nas configurações e coloque tudo em inglês (ou na língua que quiser). Aqui nesse passo é importante memorizar como chegar nessa configuração, caso entre em pânico depois e queira mudar de volta 😬

Essa é uma técnica de imersão, mesmo sem sair do seu país. Você pode fazer mudar o idioma também do seu e-mail, redes sociais etc. É uma ótima forma de aprender expressões corriqueiras, como “curtir, comentar, enviar, compartilhar”, mas também palavras mais complexas, como “configurações, armazenamento, ligação, mensagens” etc.

Tandem

Você talvez ache que ninguém tem interesse em aprender sua língua nativa, mas não é verdade. Existem pessoas no mundo querendo aprender todas as línguas. Você pode achar uma pessoa nativa da língua que você quer aprender que queira aprender a sua língua. Aí vocês podem organizar um tandem (ou troca).

Hoje em dia já existem até aplicativos pra facilitar esse encontro. Geralmente vocês marcam encontros semanais e dividem o tempo para cada pessoa. Por exemplo: meia hora vamos falar português (você vai ensinar) e na meia hora seguinte vamos falar alemão (a pessoa vai te ensinar).

Tandem é um processo muito bacana pois além de aprender a língua em si, também se podem compartilhar vivências e detalhes da cultura que você só pode aprender com alguém nativo. Fora que, como as duas pessoas estão aprendendo, podem deixar a vergonha de lado e se divertir!

Jogo de memória

Corte uma cartolina em pedaços pequenos, tipo cartas de baralho. Separe palavras difíceis de aprender e escreva de um lado a palavra em português e do outro a palavra na língua que quer aprender. Você pode “jogar” sozinha ou pedir pra alguém te ajudar.

Também existem aplicativos e sites com essa mesma função, em que você escreve o conteúdo que quer aprender. Quanto mais “cartas” fizer, melhor!

Aplicativos

Por último, uma dica meio óbvia: aplicativos de línguas. Existem muitos aplicativos legais e gratuitos que ajudam muito a começar a aprender uma língua nova. O meu favorito é o Duolingo, ele é muito simpático e transforma a aprendizagem meio que num jogo, é divertido.

Acho que funciona bem para quem está começando, mas aplicativos só vão até um certo ponto e não substituem um curso com uma professora real. Isso acontece porque você até aprende a ler e ouvir, mas não exercita a fala. Só uma professora vai poder te corrigir, te desafiar, enfim, te ajudar a pensar em outra língua. Mesmo durante a quarentena, existem muitos professores que estão dando aulas online, então é só se informar!

Nesse post te ensinei a ser uma pessoa estranha, transformar sua casa num lugar excêntrico… MAS você em breve estará falando outra língua! Quem vai estar rindo então? 😀

Qual Aline? Aquela Aline! A que gosta de escrever 🙂

ola@aquelaline.com

Publicado por aquelaline

Sou a Aline, brasileira, designer, viajante e sempre curiosa. Já morei em 4 países, falo 4 línguas e criei esse blog pra compartilhar um pouco do que aprendo por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: